Impressora não fiscal organiza atendimento em universidades

Impressora não fiscal organiza atendimento em universidades

0 514
impressora não fiscal

A impressora não fiscal é conectada ao sistema que gera as senhas

A impressora não fiscal é usada para estabelecer um controle mais efetivo em situações de atendimento a um número muito grande de pessoas. Esta forma de administração através de senhas, muitas vezes filtradas por subcategorias alinhadas às necessidades de cada pessoa, está presente em bancos, escolas, órgãos públicos ou qualquer outra empresa que tenha uma demanda muito grande.

“Sem a impressora não fiscal funcionando, ficamos em uma situação complicada. Nós contamos com cerca de dez mil estudantes e em determinadas épocas do ano, em que fazemos matriculas de novos alunos, ou a rematrículas dos atuais, a fila de espera é gigantesca, e se não formos firmes com relação à organização, podemos ter tumulto”, diz a Eliana B. Abreu, supervisora de atendimento de uma universidade na zona sul de São Paulo.

A impressora não fiscal deve estar conectada a um computador, com um programa de gerenciamento de atendimento. “Para facilitar, na recepção, acessamos o cadastro com todas as informações do aluno, confirmamos as formas de contato e já avaliamos a sua necessidade. Em alguns casos, ele pode solucionar aquela questão através dos canais de atendimento online do nosso site, e o encaminhamos as salas de informática, ou se é algum assunto financeiro, o orientamos a procurar a tesouraria. Mas na maioria dos casos, identificamos a questão, para que os atendimentos sejam mais velozes”, conta a recepcionista Cintia C. de Farias.

Confira mais sobre impressoras não fiscais em: http://www.informaticashop.com.br/impressora-nao-fiscal.html

Os próprios alunos aprovam o uso da impressora não fiscal por parte da direção. “Em nenhum lugar do mundo, há tantas filas como no Brasil, mas por outro lado, também somos os campeões do jeitinho. Se um evento, festa, lanchonete, ou aqui mesmo na Central de Atendimento ao Aluno, não houver uma forma rígida de controle, muitos vão tentar passar na frente e inventar os mais diversos argumentos para tentar justificar a sua falta de educação”, conta o aluno de ciências da computação Rodolfo D. de Souza Pires.

“Este tipo de organização, com a impressora não fiscal e um painel para acompanhar as senhas, é o mínimo que a faculdade deve oferecer. Se muitas vezes já é estressante com eles, imagina sem. Tento resolver o máximo de coisas pela web, mas infelizmente, alguns processos tem de ser feitos aqui, pessoalmente”, alfineta a estudante de fisioterapia Camila E. de Velasco.

A impressora não fiscal pode se conectar a todo tipo de aparelho eletrônico. Suas versões atuais normalmente contam com saídas USB e uma porta serial paralela, nestes dois casos, elas podem ser conectadas a computadores desktop ou laptop sem problemas. Outra opção, é conectar a impressora não fiscal à rede, através de uma placa ethernet. Neste caso, é possível usar um tablete ou smartphone.

O mais importante é ter um equipamento que busque resolver e melhorar a relação entre o aluno e a faculdade.

NO COMMENTS

Leave a Reply